[ editar artigo]

A Nossa Mente Como Uma Fonte

A Nossa Mente Como Uma Fonte

Iniciamos com um período de oração e cantamos com muita alegria a expressão "Deus, dá-nos um novo coração, um coração disposto a obedecer e cumprir o seu querer".  O primeiro hino da Harpa que cantamos foi de nº 75. O Ev. Ailton Barbosa trouxe uma reflexão sobre a Palavra de oferta e dízimos em Ml 3.10 e depois, enquanto ofertamos, cantamos o hino 467. Nosso pastor deu os avisos das atividades e leu Tg. 3. 2-12.  "A Nossa Mente Como Uma Fonte", é a essência da vida humana. Mente é determinante, pois temos que guardar a nossa mente. Se não damos valor a nossa mente o diabo dá. A nossa mente é reveladora, porque ela revela quem nós somos. Pv 4.23, é o texto áureo deste assunto. Devemos guardar nossa mente, nosso coração. Lc 6.45, este, é uma extensão daquele. Nossas atitudes e palavras são uma projeção do que passa na nossa mente. Como eu revelo meus pensamentos? Em minhas atitudes e palavras. O plano perfeito de Deus passa pela implantação da mente de Cristo naqueles que querem viver de acordo a vontade de Deus. O diabo quer manter as pessoas longe do conhecimento de Deus. O inimigo quer manter o ser humano distanciado do poder de Deus, do novo nascimento, e a grande maioria da humanidade está iludida e afastada do criado Mt 22.29. Nós precisamos ter o poder de Deus, experimentá-lo, para suportarmos as pressões mundanas e diabólicas. Ao experimentar o reino de Deus vamos ter uma nova relação com as palavras. A cultura do Reino de Deus enche nosso coração e nossa mente. Nossa relação com as palavras determinará nosso discurso, nossa leitura, nossa audição e nossa fala. Aliás, lemos palavras. O que falamos? Palavras. O que ouvimos? Palavras. O que determina a nacionalidade de alguém? O idioma. Como nós nos relacionamos com as palavras determina de que Reino somos. A linguagem do Reino das trevas qual é? . Conversas maliciosas é a conversa do reino das trevas. Lamurias, murmurações, queixas. Qual é a linguagem do Reino da luz, Louvor, gratidão, elogios. Cuidamos para não morarmos na fronteira! Na igreja aleluia, em outros lugares palavrões. Deus não se agrada de palavras misturadas. Encerrando nosso pastor citou Is 6. 1-7. Declarou que precisamos ter boca agradecida, palavras que promovem a paz, boca bendita, precisamos ser tocados por Deus para recebermos purificação e a glória de Deus veio sobre a igreja.

MINISTÉRIO de COMUNICAÇÃO da AD VACARIA

TAGS

ensino

Ler matéria completa
Indicados para você