[ editar artigo]

A Família Generosa

A Família Generosa

Foi um grande e lindo culto da família na noite do dia 7 de abril. Foi adorando ao Senhor e ouvindo uma leitura nos Salmos 112. 1-3, que foi dada a abertura ao lindo culto pela diaconisa Mirian. Aconteceu também a segunda edição da benção do dar. Cantamos hinos voltados para a família e na casa do Senhor estava a presença do nosso Deus. Nossas crianças cantaram um hino sobre a grandeza do nosso Deus e outro sobre a oração ensinada por Jesus. Acompanhamos uma leitura bíblica por palavra de oferta, e com alegria ofertamos cantando. O pastor chamou frente ao altar os aniversariantes de casamento, orou pelos casais e deu um mimo bem bonito personalizado da nossa igreja. Nosso pastor em todos os cultos da família é o pregador da palavra de Deus. Trouxe uma mensagem com o tema: "Combatendo o espírito da miséria". O texto lido foi em Pv 30.15. O pastor orou antes de ministrar pedindo ao Senhor para termos uma mente de acordo com o reino de Deus. Iniciou dizendo que se ele oferecesse uma quantidade em dinheiro para as pessoas estarem no culto, não teríamos lugares para tanta gente.  Os portugueses, chegando às costas marítimas descobriram a nossa riquezas, que foram por séculos levadas embora. Aqui começou a exploração do nosso solo brasileiro. Essa prática de sugar e tirar do Brasil trouxe junto os demônios. Quando houve a independência de Portugal, os missionários chegaram, mas o povo estava arrasado e entregue a idolatria. Os missionários que chegaram ao Brasil, de fora, criaram uma cultura de que a igreja evangélica é lugar de receber. Os portugueses raparam a riqueza brasileira, e com a chegada dos missionários eles começaram a dar e dar coisas para as pessoas. A bênção do dar vai contra essa cultura de só querer receber. Se igreja fosse lugar de receber, todos seriam salvos, mas como não é assim precisamos entender que para recebermos é preciso primeiro se entregar e ser voluntário. A mentalidade de sangue suga pensa que só tem que receber. As pessoas chegam em nossas portas, de porte físico forte e saudável e não querem trabalhar e sim serem servidas. Temos que ter o exemplo de Jesus que se doou por nós. Veio servir e não ser servido. Achar que as pessoas sempre devem fazer pra nós é viver miseravelmente. Quando damos, liberamos honra, generosidade, gratidão. Tem sanguessuga que literalmente só sai com fogo. Os espíritos imundos gostam de imundície, de sujeira, mofo, ácaro, coisas velhas e por aí vai. Nosso pastor orou repreendendo o espírito de miséria e pediu para Deus levantar generosos com a mente de Cristo. Fomos aos irmãos e semeamos presentes, abraços, elogios e muitas coisas naquele ato de dar. A vontade de Deus é que tenhamos para dar.

MINISTÉRIO de COMUNICAÇÃO da AD VACARIA.

Ler matéria completa
Indicados para você